16 julho 2015

[ Resenha ] Cinquenta Tons de Liberdade - E. L. James



         Olá tudo bem?
         Espero que esteja tudo bem.
         Hoje eu trago a resenha do livro  Cinquenta Tons de Liberdade da autora E. L. James publicado pela Editora Intrínseca.
       Venha e conheça minha opinião sobre ele.


   

    " Quero que o seu mundo comece e termine em mim"
                     ( Christian -  pág. 142 ) 

  

  . Dados Sobre o livro:

    - Título Original: Fifty Shades Freed
    - Autora: E. L. James
    - Editora: Intrínseca
    - Trilogia: 50 Tons de Cinza
    - 1º Edição
    - Ano: 2012
    - 544 Páginas
    - Tradução de: Maria Carmelita Dias


   . Sinopse:

      Quando Anastasia Steele conheceu o jovem empresário Christian Grey, teve início um sensual caso de amor que mudou a vida dos dois irrevogavelmente. Chocada, intrigada e, por fim, repelida pelas estranhas  práticas sexuais de Christian, Ana exige um compromisso mais sério. Determinado a não perdê-la, ele concorda. 
       Agora, Ana e Christian têm tudo: amor, paixão, intimidade, riqueza e um mundo de possibilidades à sua frente. Mas Ana sabe que o relacionamento não será fácil, e a vida a dois reserva desafios que nenhum deles seria capaz de imaginar. Ana precisa se ajustar ao mundo de opulência de Grey sem sacrificar sua identidade. E ele precisa aprender a dominar seu impulso controlador e se livrar dos fantasmas do passado.
      Quando finalmente parece que a força dessa união vai vencer qualquer obstáculo, o destino muda mais uma vez, e os piores medos de Ana podem se tornar realidade.




 
" Você fez meu mundo virar de cabeça para baixo. Meu mundo era organizado, calmo e controlado. Aí você entrou na minha vida, com essa sua boca afiada, a sua inocência, a sua beleza e a sua coragem discreta... e todo o resto, tudo antes de você simplesmente ficou bobo, vazio, medíocre..."
                                                ( Christian - pág. 479 )



 
              ( Contém Pequenos Spoilers dos Livros Anteriores. ) 
                                                               Tirando Minhas Próprias Conclusões 3.

       Terminei de ler 50 Tons de Liberdade e concluí a trilogia 50 Tons de Cinza. Como sempre faço, estou deixando minha opinião a respeito do livro e desta maneira, posso seguir em frente conhecendo outras histórias que estão na minha estante.
       Na verdade não tem muito que falar do último volume, porque não aconteceu praticamente nada especial que possa surpreender ou simplesmente chocar, como foi o primeiro volume da trilogia. Infelizmente a narrativa continuou repetitiva e apenas apresentou o desfecho da história do casal.
       No final do segundo livro, 50 Tons Mais Escuros, após superar alguns dos problemas que envolviam Christian Grey, como a ex-submissa e a Mr. Robinson, Grey pediu a Anastasia Steele em casamento e tornando-se a Sra. Grey. É neste ponto que 50 Tons de Liberdade têm inicio, com o casal recém-casado em lua de mel e tudo sendo a mil maravilhas.
       Quando retornam da lua de mel, Christian e Anastasia começam a enfrentar os problemas da adaptação de uma vida a dois. Sem muitas novidades, Grey continua autoritário e Ana com sua Deusa Interior cansativa, porém alguns problemas extras com um ex-chefe inconformado com sua demissão tenta esquentar um pouco a história. Até Mrs. Robinson aparece novamente na história, mas rapidamente, só para causar uma pequenina desavença entre o casal e vai embora sem dá um tchauzinho.
       Há também dois extras no livro que mostra como foi o primeiro natal do Christian quando foi adotado pelos Grey e uma pequena parte dos 50 Tons de Cinza, na versão de Christian Grey. Deu para ver claramente os pensamentos dele sobre Anastasia, quando ela entrou no seu escritório para entrevistá-lo. Acho que se o livro fosse contado pelo ponto de vista dos dois personagens, talvez a trilogia tivesse conquistado mais alguns pontinhos positivos comigo.
       Após terminar de ler a trilogia 50 Tons de Cinza, acho que não tinha necessidade de ter três livros, poderia ter resumido perfeitamente em um único volume, sem tantos trechos e frases desnecessárias.
       É como sempre digo em algumas resenhas que escrevo, os livros eróticos são passatempos para adultos, cujo objetivo é envolver o leitor e causar polêmicas. Não basta ter só curiosidade precisa tem maturidade, gostar do gênero e mente aberta para ser envolvido pela história.
       Se você ainda não leu e tem vontade de ler, aconselho que deixe o preconceito, as criticas de lado e dê uma chance à trilogia por completo, foi assim que eu fiz e tire suas próprias conclusões como eu tirei as minhas.
  



   . Leia Também:


      
     Já leu Cinquenta Tons de Liberdade? 
     Então me conta o que achou dele. Vou adorar ler seu comentário.

       



 renata massa