29 de fevereiro de 2016

[ Lidos do Mês ] Fevereiro - 2016:



     Oi Pessoal!
     Tudo bem?
     Espero que esteja tudo ótimo.
     Hoje eu  vou falar sobre as minhas leituras do mês de Fevereiro, para concluir o mês  como sempre faço.
    Todas as leituras foram bem proveitosas e novamente consegui ler bastante.
    Venha conferir:





     . Tinha Uns Olhos da Cor da Tempestade:
       ( M. R. Terci )

     Comecei o mês de Fevereiro  retornando ao Bairro da Cripta. Fui conhecer o Senhor Dezidério, um velho caipira de sessenta e poucos anos que possui um coração generoso, que mora na Fazenda Luminosa, localizada na Zona Rural da cidade de Tebraria. O conto tem uma história está bem construída, uma leitura que desenvolve de modo rápido e continua com um vocabulário bem aprimorado como os livros anteriores.



     . Híbrida:
     ( Mari Scotti )

    Depois fui apreciar uma história de vampiros que traz um mistério que desperta uma grande curiosidade na busca de respostas que os personagens principais procuram. O Milosh me conquistou nas primeiras páginas por causa da sua preocupação pela rainha, mas a Ellene só conquistou minha admiração no decorrer do livro. O desfecho foi bem caprichado e deixou com muita vontade de começar o próximo livro da série.





   . Super Desapegada:
    ( Jaqueline de Marco)

    Passei horas agradáveis na companhia deste livro. A leitura desenvolve rapidamente e posso dizer que há muito tempo não devorava um livro tão tranquilo e ao mesmo tempo engraçado. O enredo é descontraído, os personagens são divertidos, não são chatos, nem cansativos. Foi uma verdadeira comédia romântica com uma trama leve, divertida e bastante prazerosa.



    
    . Demônio da Perversidade:
      ( Edgar Alan Poe )

    Li o segundo conto do projeto Desafio #12mesesdepoe
   A forma como Poe escreve este conto é ótimo, mas para ser sincera, tive um pouco de dificuldade no inicio, porém depois a leitura desenvolveu tranquilamente.





      . Casamento Por Aparência:
         ( Dill Ferreira )

      E para encerrar... A última leitura do mês proporcionou uma leitura agradável que conseguiu cativar bastante. O enredo é leve e a história é contada pelo ponto de vista da Amanda de forma que consegue transmitir os sentimentos dela com clareza.
      O livro consegue cumprir tudo que propõe e ainda deixou muita curiosidade pela sua continuação, que estarei lendo em breve.



   

      Agora sim, o mês de Fevereiro foi concluído aqui no blog.
      Eu espero que tenham gostado do pequeno resumo das leituras que passaram durante o mês e assim, posso dedicar às leituras de Março! 

      Já leu algum desses livros?
      Então me conte o que achou deles.
     Vou adorar ler seu comentário. 



28 de fevereiro de 2016

[ Caixa de Correio] Fevereiro - 2016


       Olá Pessoal!
       Tudo bem?
       Hoje eu trago a caixinha de correio do mês de Fevereiro e novamente  todos os livros que chegaram foram nacionais. 
       Venha conferir:


26 de fevereiro de 2016

[ Resenha ] Casamento Por Aparências | Dill Ferrreira



    Olá Pessoal!
    Tudo bem?
    Espero que esteja tudo bem.
    Hoje eu trago a resenha do livro Casamento Por Aparência da autora Dill Ferreira publicado  na Amazon.
    Venha e conheça minha opinião.



 “ Está vendo sou seu anjo da guarda quer você queira ou não.” 
  ( Antônio )


25 de fevereiro de 2016

[ Resenha ] Desafio de Leitura #12mesesdepoe - O Demônio da Perversidade



     Olá Pessoal!
     Tudo bem?
     Hoje eu estou trazendo a segunda resenha do projeto de Leitura Coletiva das Obras de Edgar Allan Poe, organizado pelo Blog da Anna Costa.
     Venha e conheça minha opinião.



    Desafio de Fevereiro:

    O Demônio da Perversidade


      O Demônio da Perversidade é o segundo conto que leio para o projeto leitura coletiva das obras de Edgar Allan Poe, onde todos participantes irão ler um conto por mês durante o ano e este conto foi publicado pela primeira vez no Graham's Lady's and Gentleman's Magazine.
      Neste conto, o  narrador começa com uma critica sobre a perversidade humana, identificando o certo e o errado. Estabelecendo a sua capacidade mental para evitar a responsabilidade moral por suas ações.
      Também tenta mostrar para o leitor como o narrador chegou a se tornar uma vítima  dos impulsos autodestrutivos, por expor ao ponto de ser julgado como louco.
      A forma como Poe escreve este conto é ótimo, mas para ser sincera, tive um pouco de dificuldade no inicio, porém depois a leitura desenvolveu tranquilamente.
     O demônio da perversidade foi publicado pela primeira vez em Julho de 1845 e após todos esses anos, é difícil não se identificar com as palavras do narrador.
     Enfim... Desafio #12mesesdepoe do mês de Fevereiro concluído maravilhosamente. Leiam as obras de Edgar Alan Poe, vale muito a pena e surpreenda-se com uma narrativa extremamente maravilhosa!

 " Não há homem que, em algum momento,  não tenha sido atormentado, por  exemplo,  por um agudo  desejo torturar  um ouvinte  por meio de circunlóquios. Sabe que desagrada. Tem toda a intenção de desagradar. Em geral é conciso, preciso e claro." 

   
        . Outros Contos:

        - Janeiro: Metzengerstein

       . Já leu o conto O Demônio da Perversidade?
       . Então me conta o que achou dele. Vou adorar ler seu comentário.


 


     

24 de fevereiro de 2016

[ Resenha ] Super Desapegada | Jaqueline de Marco



      Olá Pessoal!
      Tudo bem?
      Espero que sim.
      Hoje venho deixar do livro Super Desapegada da autora Jaqueline de Marco publicado em formato digital da Editora Draco.
      Venha e conheça minha opinião:



 “ O amigo sempre cuidara de tudo para que ela se sentisse bem. E isso, no fundo, sempre atiçava a chama dos seus sentimentos por ele.” 

22 de fevereiro de 2016

[ Divulgação ] Os Dois Primeiros Volumes da Série O Bairro da Cripta em E- Book na Amazon



       Olá pessoal!
       Tudo bem? Espero que sim.


          Hoje  trago uma ótima notícia para os fã da literatura nacional e do gênero Terror e suspense.
          Venha conferir:



     O autor  M. R.Terci da série O Bairro da Cripta, irá disponibilizar os dois primeiros  livros da série O Bairro da Cripta -  Tomo I ( As Elegias ) e  Tomo II (  Os Epitáfios ) em formato e-book, na Amazon.
     E o melhor de tudo isso, de forma acessível e com um ótimo preço. 


      Conheça a sinopse dos livros:



Elegias é o primeiro tomo da pentalogia do Bairro da Cripta. Composta por 24 contos que colocam os clássicos do terror universal sob a luz dos lampiões de querosene dos sertões paulistas do século XIX.
Strigois que se alimentam de vitalidade humana, licantropos boêmios às vésperas das núpcias do diabo, aparições atormentadas a procura de algum alento, nereidas sanguinárias que espreitam rios e lagos, sombras famintas que se alimentam de sangue, alienígenas curiosos e seus assombrosos experimentos, divindades cruéis, demônios narcisistas e psicopatas medonhos que mantém estreito entendimento com aquele bairro sinistro que ladeia a assombrada Comarca de Tebraria.
Através das sendas que conduzem às Montanhas da Tristeza de Deus e as margens do rio pantanoso que deságua na Baia das Sepulturas; entre as trilhas desairosas do Jardim dos Suicidas e a grande Necrópole que ladeia a Estrada do Chão Duro está o mal afamado Bairro da Cripta.




Epitáfios é o segundo tomo da série O Bairro da Cripta, publicada pela LP-Books. Uma ode ao ossuário composta por 15 contos que relocam os hórridos horrores da Era Vitoriana para as cercanias da provinciana Tebraria, no interior do Estado de São Paulo.
Por lá, o centenário cemitério se confunde, sobremodo, com as decrépitas e mal iluminadas ruas do Bairro da Cripta, onde toda gente sabe, a morte edificou seu Majestoso Trono de levianas mortandades. Nessas paragens, a cabeça do rei da peste acoita-se do frio noturno sob a Coroa de Vermes; o escriba do diabo exige do passante incauto a vermelha rubrica no Livro do Fim dos Dias; um atemporal mal deambula, sob a sombra de modernas edificações, ao escrutínio de um antigo Diário; a voz conspurcadora, imersa na mais profunda treva de uma mansão, inunda o coração humano de dizeres de morte; espíritos frios e cruéis, de indevassáveis vontades, exigem habitar corpos outros de estouvados cidadãos; corredores que se aprofundam para o seio da terra, terrores indescritíveis e tesouros incalculáveis descansam nas catacumbas sob o velho sepulcrário.
Vinde, com passos de morto trilhar, através das mais aflitivas emoções do espírito humano - OH, heróis! - descei às limosas escadas, percorrei os estreitos e apavorantes caminhos do mal afamado Bairro da Cripta.
 

       Então preparem- se porque o terá mais O Bairro da Cripta na Amazon!  

 

5 de fevereiro de 2016

[ Resenha ] Híbrida | Mari Scotti



     Olá Pessoal!
     Tudo bem? Espero que esteja tudo bem.
     Hoje eu trago a resenha do livro Híbrida da autora Mari Scotti, publicado pela Editora Novo Século.
     Venha e conheça minha opinião.



 " ... Uma Sociedade destruída, sem direcionamento. Sua única esperança está no lado oposto, vivendo nos sonhos, na mais densa escuridão." 

1 de fevereiro de 2016

[ Resenha ] Tinha uns olhos da cor da tempestade: Um causo do Bairro da Cripta – Dezidério - M. R. Terci



      Olá Pessoal!
      Tudo bem?
      Espero que esteja tudo bem.


        Hoje eu trago a resenha  do conto Tinha uns olhos da cor da tempestade: Um causo do Bairro da Cripta – Dezidério, escrito pelo autor Marcos Terci e publicado no site da Amazon.
       Venha e conheça minha opinião:


 " Dezidério pensa  o mundo com sua alma. Tem seus olhos donos de todas aquelas janela, mas é em seu íntimo que entende as coisas de Deus. "



    . Dados Sobre o Livro:

    - Autor: Marcos R. Terci
    - Editora:  Amazon
    - 1ª Edição
    - Ano: 2015
    - 67 Páginas

     . Sinopse:

     Quem se aventura pelas trilhas ermas e mal divisadas dos Montes, à oeste de Tebraria, logo se vê diante de uma incomensurável plantação de ervas cor de sangue. Sua aparência rubra transcende o sentido comum das coisas do campo, ao passo que seu gosto amargo transgrede sobremaneira qualquer senso de utilidade. Uma ou outra benzedeira faz-lhe uso. Sinhá Cida reza uma Ave-Maria enquanto trança a rama vermelha no cabelo do doente com gota e da moça com quebranto.
O dono dessas terras é Dezidério, velhinho de aparência inofensiva, sorriso infantil e uma sombra diabolicamente faminta.
AH! Venham comigo, em direção ao Bairro da Cripta. Vamos por esta estrada. Pelas colinas escarpadas, lugar de vento frio que faz gelar a alma de toda gente. Em redor de imenso e desfolhado bosque de ipês, dar-vos-ei conhecimento daquilo que espreita por este caminho. Vou dizer-vos algo que não querem ouvir. Vou mostrar onde está escuro.

" A vida lhe ensinara muitas regras confusas. Uma delas, entretanto, fazia sentido dramaticamente. Alguns chamavam de fatalismo. Dezidério  apenas aquiescia, dizendo: Já que lá tá. Que lá teje! " 

 
     O conto é sensacional!

       Mais uma vez, eu retorno da cidade Tebraria totalmente fascinada com os episódios tenebrosos  que deixa uma sensação de arrepio.
      Tebraria é cidade inesquecível por causa dos seus acontecimentos obscuros que consegue deixar qualquer leitor encantado e com a alma amedrontada.
      Desta vez eu fui conhecer o Senhor Dezidério, um velho caipira de sessenta e poucos anos que possui um coração generoso, que mora na Fazenda Luminosa, localizada na Zona Rural da cidade de Tebraria.
      Por ser um homem solitário, Dezidério tinha sua sombra como sua companhia, contudo alguns cidadãos mais atentos da cidade perceberam que este homem conversava com a sua sombra, tratando - a carinhosamente de morena e que na maioria das vezes essa sombra parecia ter vontade própria.  
      Mas para quem já conhecem as histórias de Tebraria, sabe muito bem que as conversas de Dezidério com a sua sombra é apenas um fato simples entre vários  acontecimentos naturalmente  misteriosos que  contém  naquele lugar de terras vermelhas e o pobre Dezidério, certamente está escondendo outros mistérios sombrios  na sua fazenda.
     Não tem como negar Dezidério é um personagem marcante, repleto de suspense que destaca fabulosamente.  
     Surpreendi com vários trechos, principalmente quando Dezidério relembra como conheceu a garotinha de trevas com olhos  amarelos, porém não esquecerei do trecho que conta o roubo da sua sombra.
     A história está bem construída, contém  uma leitura que desenvolve de modo rápido e  continua com um vocabulário bem aprimorado que exige uma atenção especial para o leitor que deseja enriquecer seu vocabulário.
     Finalizo minha opinião, eu recomendando para todos que curtem histórias de terror, suspense e literatura nacional de qualidade!

    -   Lembrete:
     Aqui no blog e no Skoob constam duas as resenhas dos livros anteriores do Bairro da Cripta. Não há necessidade de lê-los antes do conto, por que os livros são inteiramente de independentes, mas aconselho aos leitores interessados que os incluíam na meta de leitura, porque vale a pena e  pode  ter certeza que não irá se arrepender.

      .  Resenha: O Bairro da Cripta - Tomo I - As Elegias
      . Resenha: O Bairro da Cripta - Tomo II - Epitáfios





 . Sobre o autor:

  

   Marcos R.Terci é escritor, poeta e advogado especializado em Direito Internacional com ênfase na União Europeia e Mercosul.
   Nascido em Descalvado - SP, em 1973, busca honrar aos Deuses da Criação Literária enfrentando, diariamente, o desafio da página em branco, devotando sua energia ao solitário trabalho de traçar destinos através dos meandros do sobrenatural.



          
          - Quer conhecer outros contos do Bairro da Cripta?
          - Deseja adquirir um exemplar do O Bairro da Cripta - Tomo I ou  Tomo II ?
          - Então faça uma visita  acessando:
 


           - Faça também uma visita e curta as Fans Pages, para saber das novidades assombrosas que irão aparecer.

        -  O Bairro da Cripta
        -  M.R.Terci

       . Já leu Tinha Uns da Cor da Tempestade: Um causo do Bairro da Cripta - Dezidério?
       . Então me conta o que achou dele. Vou adorar ler seu comentado.