27 junho 2016

[ Divulgação ] Aguinaldo Silva Relembra Seus Tempos de Repórter Policial no Livro Turno da Noite



    Olá Pessoal!
    Tudo bem?
     Um dos maiores novelistas do país, Aguinaldo Silva fala sobre sua vida de repórter policial em Turno da Noite.
     Venha conferir:

  

    . Sinopse: 
    A íntima relação de Aguinaldo Silva com a escrita começou cedo. Publicou seu primeiro romance pouco antes de completar dezoito anos e logo estreou como repórter. Sua vida como jornalista daria uma novela com lances dramáticos e episódios extraordinários, todos narrados na primeira parte deste livro, que traz as memórias de sua juventude no Recife dos anos 1960 e na efervescente cena cultural carioca da década de 1970.
    A partir de 1969, Aguinaldo passou a se interessar pela reportagem policial. Junto à apuração dos fatos, imprimiu um tom pessoal às matérias, produzindo textos inesquecíveis sobre o mundo do crime e da violência policial, muitos deles reproduzidos na segunda parte deste livro.


 Disponível em:
SARAIVA | CULTURA | LIVRARIA DA FOLHAAMAZON | TRAVESSA

“Eu tinha cuidado e ficava preocupado, pois publicava as maiores barbaridades sobre a polícia, e a turma não era de deixar passar em branco.
 Na hora de escrever não tinha medo. 
Mas depois, quando via minhas palavras estampadas no jornal, não vou negar: ficava assustadíssimo. 
Agora, relendo esses textos escritos há quarenta, 45 anos, concordo com o que Cássio Loredano, que ilustrou muitos deles, disse a meu respeito: ‘Aguinaldo era um louco’. 
Francamente, de novo me pergunto: como é que não morri?”


    AGUINALDO SILVA nasceu em Pernambuco, em 1943. Começou a carreira de jornalista no Recife e entrou para a seção de Polícia de O Globo, no Rio de Janeiro, em 1968. Trocou as redações pela TV em 1978, tornando-se um dos maiores novelistas do país. 

. Gostaram do lançamento?
. Então conte o que achou dele. Vou adorar ler seu comentário.


 renata massa