28 junho 2016

[ Resenha ] Desafio de Leitura #12mesesdepoe – O Enterro Prematuro


        Olá Pessoal!
        Tudo bem?
        Hoje eu estou trazendo a Sexta resenha do projeto de Leitura Coletiva das Obras de Edgar Allan Poe, organizado pelo Blog da Anna Costa.
         Venha e conheça minha opinião.

 



 Desafio de Junho

O Enterro Prematuro

     O Enterro Prematuro é o sexto conto que leio para o projeto leitura coletiva das obras de Edgar Allan Poe, onde todos participantes irão ler um conto por mês durante o ano e este conto foi publicado pela primeira vez no Dollar Newspaper, Julho de 1844.
     Na história, o narrador é um homem que sofre de catalepsia, um distúrbio no qual o indivíduo sofre uma paralisia geral de todos os seus músculos, ficando impossibilitado de se mover e falar. Como o protagonista tem muito medo de ser enterrado vivo, ele apresenta três histórias de horror de pessoas que foram sepultadas vivas por engano. Todas elas acabaram acordando de uma espécie de paralisia e se viram tomadas pelo desespero dentro de seus caixões.  
    Uma dessas histórias ocorreu na França em 1810, com a Mademoiselle Vitorina Lafourcade. A moça muito bonita e pertencia uma ilustre família rica, era repleta de numerosos pretendentes. Entre eles havia o jornalista Julien Bossuet que conquistou a atenção da herdeira, mas acabou casando com o banqueiro e diplomata Monsieur Renelle.
     Após anos de desprezo e infelicidade ao lado do marido, Mademoiselle Vitorina morreu... Pelo menos mostrava aspectos de uma pessoa morta e foi enterrada na vila onde tinha nascido.
    Cheio de desespero e uma profunda dor, Julien foi ao túmulo de Mademoiselle Vitorina com o propósito de desenterrá-la para corta um pedaço do seu cabelo e  quando abriu o caixão, foi surpreendido pelos olhos abertos de sua amada, que recobrou por completo a saúde.
   Todos os personagens das histórias que o protagonista contou, foram enterrados de forma prematura e acabaram escapando dessa situação. E com isso, o narrador conta que também passou por uma experiência que ele acredita que foi enterrado vivo e decide mudar  sua vida completamente para não ter outro ataque de catalepsia.
   O conto é maravilhoso e ao mesmo tempo pavoroso, porque a escrita de Edgar conseguiu amedrontar perfeitamente, atingindo meu maior medo. Só lendo mesmo para sentir a força do medo real  que  ele provoca em um leitor que tem medo de ser enterrado vivo.
   Enfim... Desafio #12mesesdepoe do mês de Junho concluído maravilhosamente. Leiam as obras de Edgar Allan Poe, vale muito a pena e surpreenda-se com uma narrativa extremamente enriquecedora!

 
 
“Ser enterrado vivo é, fora de qualquer dúvida, o mais terrífico daqueles extremos que já couberam por sorte aos simples mortais. 
Que isso haja acontecido frequentemente, e bem frequentemente, mal pode ser negado por aqueles que pensam. 
Os limites que separam a vida da morte são, quando muito, sombrios e vagos. 
Quem poderá dizer onde uma acaba e a outra começa? ”


         
       . Outros Contos do desafio:

        - Janeiro: Metzengerstein
        - Fevereiro: O Demônio da Perversidade 
        - Março: Hop – Frog
        - Abril: Morella
        - Maio: Revelação Mesmeriana


       . Já leu o conto O Enterro Prematuro?
       . Então me conta o que achou dele. Vou adorar ler seu comentário.



 renata massa