18 julho 2016

[ Resenha ] Enquanto Houver Amor Haverá Esperança | Sarah Kilimanjaro



    Olá pessoal!
    Tudo bem?
    Espero que esteja tudo bem.
    Hoje eu vou deixar a minha resenha sobre o livro Enquanto Houver Amor Haverá Esperança psicografado pela  Sarah Kilimanjaro, pelo espírito de Vinícius e publicado pela Petit Editora.
    Venha conhecer minha opinião.



  “A sorte é como um raio, não cai no mesmo lugar. 
Preciso aproveitar essa chance e me aprimorar ao máximo para ser um bom profissional na área.”
 ( Alex – pág. 10 )


. Dados Sobre o Livro

- Autora: Sarah Kilimanjaro
- Editora: Petit
- 1ª Edição
- Ano: 2015
- 304 Páginas
 
- Onde Comprar: Amazon Americanas | Loja da Petit

. Sinopse:

Até que ponto alguém consegue superar suas dores?
Por que uns têm coragem e seguem em frente apesar de todas as dificuldades e outros caem em desânimo?
Esta é a linda história de Erika e Maurício, uma história de coragem, persistência e superação.
Erika quando criança sofre um grave acidente que a deixa paraplégica, porém com o amor dos pais, dedicação dos médicos e coragem da menina ela consegue superar suas limitações.
Maurício é um famoso e admirado corredor de automóveis, mimado, tendo tudo nas mãos, se deixa cair no desânimo quando um acidente o deixa fora de seu “mundo ideal”.
Duas histórias que se cruzam, e com resultados diferentes.
Conheça essa comovente história e saiba por que enquanto houver amor há esperança!


“É pelo amor que aplacamos ódios, é através do amor que aprendemos a perdoar, é por amor que conhecemos o que é doação, dedicação e desinteresse.”
 ( pág. 23 )


 Amor e Superação

     O livro Enquanto houver Amor Haverá Esperança traz uma bela história de superação que me fez rever algumas atitudes, mas não imaginava que iria conseguir comover meus sentimentos profundamente.
     A história inicia-se  com  jovem casal Alex e Viviane, totalmente apaixonados planejando o futuro deles.  Após cinco anos, Alex e Viviane estão casados, estabelecidos e são pais de uma linda garotinha de cinco anos chamada Erika.
    Certo dia, Viviane pegou o carro de Alex, levou Erika ao colégio e  foi ao centro comercial com uma amiga, enquanto Alex ficou em casa trabalhando no projeto que levaria para o escritório no período da tarde.
    Ansioso com a demora da esposa, Alex estava quase pegando um táxi para ir ao escritório, quando recebeu um telefonema da Viviane informando que Érika estava no hospital por causa de um acidente na porta do colégio. 
    Erika atravessou a rua  para encontrar uma amiga e por imprudência, não olhou para os lados e acabou sendo atropelada ao sair da escola.  Apesar da cirurgia ser um sucesso, Erika ficaria algum tempo sem caminhar e passaria por uma lenta recuperação, o que deixou os pais esperançosos pelo futuro da filha.
     Enquanto os anos foram passando Erika foi crescendo tendo o apoio dos pais, conhecendo a doutrina espírita e mostrando ter muita perseverança. Decidida em fazer o bem, Erika resolveu prestar vestibular para medicina e tornou-se voluntária no centro de recuperação para portadores de deficiência na Instituição Espírita.
  Um dia, Erika estava na instituição quando Maurício, um famoso corredor de carros automobilísticos, chegou a clinica após sofrer uma grave lesão na coluna. Durante a chegada dele, Erika sentiu uma forte emoção, contudo Mauricio totalmente desgostoso com sua nova realidade tratou a jovem com arrogante.
    Mas após alguns dias, Mauricio repensou seus conceitos e começou aproximar de Erika em forma de amizade com uma forte atração.
    Achei a escrita da autora leve e compreensível. O enredo tem um desenvolvimento muito bom, porém alguns trechos ficaram pouco explorados.
    Erika e Maurício são personagens completamente opostos, enquanto Erika mostrava maturidade e  um lado positivo, Maurício estava profundamente depressivo e  negativo. O casal passou por muitos altos e baixos para derrubar a muralha e cumprir suas metas para adquirir crescimento espiritual.   
    O livro possui folhas brancas, a cada início dos capítulos as folhas contêm detalhes de flores, a diagramação está ótima e a capa é maravilhosa, conseguindo despertar interesse nos leitores que apreciam o gênero romance espírita.
   Recomendo.



Livro fornecido gentilmente pela Petit Editora.


“ Muitos não creem no amanhã, e, no entanto, o amanhã é vital, é um novo tempo. 
O homem caminhará ultrapassando o umbral da matéria transitória nesta viagem pelo orbe terrestre.” 
( pág. 173 )


     . Sobre a Autora:



       Sarah Kilimanjaro nascida e residente da cidade de Bagé, Estado do Rio Grande do Sul. Professora na área de pedagogia e pós – graduada em psicopedagogia. Palestrante ativa, atua no movimento espírita desde jovem. Escreveu vários artigos publicados em jornais e revistas espíritas. Ocupou funções como presidente da Sociedade Espírita Vicente de Paulo e vice- presidente da UME – União Municipal Espírita – órgão ligado a Federação do Rio Grande do Sul.

  - Já leu Enquanto Houver Amor, Haverá Esperança?
  - Então conte o que achou dele. Vou adorar ler sua opinião.


 renata massa