17 outubro 2016

[ Quotes Literários ] Hellraiser - Renascido do Inferno | Clive Barker



   Olá Pessoal!
   Tudo bem?
   Espero que esteja tudo bem.

    Recentemente eu li o livro Hellraiser, escrito pelo Clive Barker e publicado pela Editora Darkside. Como sou fã dos filmes Hellraiser e adorei a versão literária, resolvi  trazer alguns trechos inesquecíveis e frases que ficaram presas na minha mente para compartilhar com vocês aqui no blog.
  Espero que gostem:


 


    . Sinopse:

Escrito em 1986, Hellraiser – Renascido do Inferno apresentou ao público os demoníacos Cenobitas, personagens criados por Clive Barker que hoje figuram no seleto grupo de vilões ícones da cultura pop como Jason, Leatherface ou Darth Vader. Toda a perversidade desses torturadores eternos está presente em detalhes que estimulam a imaginação dos leitores e superam, de longe, o horror do cinema.  Clive Barker escreveu o romance Hellraiser – Renascido do Inferno (The Hellbound Heart, no original) já com a intenção de adaptá-lo ao cinema. O cultuado filme de 1987 seria sua estreia na direção, e ele usou o livro para mostrar todo seu talento como contador de histórias a possíveis financiadores. 



“Tudo o que Kircher, que lhe vendera a caixa, prometeu, era verdade! 
Ele estava no limiar de um novo mundo, uma província infinitamente distante do quarto onde se sentava.”  
 ( Pág. 15 )


“ Eles estariam ali - Aqueles que Kircher chamou de Cenobitas, teólogos da Ordem de Gash.
 Trazidos do seus experimentos nos recessos mais altos do prazer para expor suas mentes eternas a um mundo de chuvas e fracasso.”   
( Pág. 15 ) 



“ Poucos ousaram utilizar a Configuração de Lemarchand. 
Homens como você, famintos por novas possibilidades, que ouviram dizer que possuímos habilidades desconhecidas em seu mundo.”   
( Cenobitas – Pág. 20 )



“ Sua depravação mais caprichosa é brinquedo de criança se comparada às experiências que oferecemos.” 
( Cenobitas – pág. 21 ) 



 “ Não havia prazer no ar; ou pelo menos, não como a humanidade o entendia. 
Ele cometera um erro ao abrir a caixa de Lemarchand. 
Um erro terrível.”  
 ( Pág. 26 )


“ Sem lágrimas, por favor. É um verdadeiro desperdício de bom sofrimento.” 
( Cenobitas – pág. 128 )

 
 “ Os maiores tormentos costumam ser os mais sutis.” 
 ( Pág. 131 ) 


“ As trevas eram como algo vivo; elas a sufocavam com beijos lúgubres.”  
 ( Pág. 143 )


      
     . Sobre o autor:

     Clive Barker
(Liverpool, 5 de outubro de 1952) é um escritor, produtor de cinema, pintor e dramaturgo inglês. Clive Barker escreve o que costuma descrever como literatura Fantástica e horror. Em 2007 concluiu seu trabalho no game "Jericho". Neste momento vive em Los Angeles com o seu marido David Armstrong.

  - Ficaram curiosos com Hellraiser – renascido do Inferno ou já leram?
 -  Então deixe um comentário. Vou adorar conhecer sua opinião. 


 renata massa