18 janeiro 2017

[ Resenha ] Desafio de Leitura #12mesesdepoe – A Queda da Casa de Usher



      Olá Pessoal!
      Tudo bem?
      Hoje eu estou trazendo a primeira resenha do projeto de Leitura Coletiva das Obras de Edgar Allan Poe 2017, organizado pelo Blog da Anna Costa.
      Para quem segue o blog, recentemente comuniquei que  continuaremos com o desafio #12mesesdepoe com contos e poemas de Edgar Allan Poe. Eu  irei continuar com as resenhas dos contos e os poemas publicarei  no final de semana.    
     Então, sem mais delongas, conheçam minha opinião sobre A Queda da Casa de Usher.



 Desafio de Janeiro


A Queda da Casa de Usher

     A Queda da Casa de Usher é o primeiro conto que leio em 2017, para o projeto leitura coletiva das obras de Edgar Allan Poe, onde todos participantes irão ler um conto por mês durante o ano e este conto foi publicado pela primeira vez em Burton’s Gentetleman’s Magazine  no ano de1839.
     O conto inicia com o narrador dizendo que havia recebido uma carta do amigo de infância Roderick Usher, que há muitos anos não se viam. Usher informava ao amigo narrador que padecia de uma doença e exigia a presença do amigo por algumas semanas para aliviar os males que a enfermidade física provocou nele como também, em toda a família.
     Quando o narrador chega à mansão de Roderick, numa dia cinzento de Outono, ele descreveu a casa no ambiente frio e pouca luz. Em total estado de melancolia e decadência, além de deparar com Roderick sentado em um sofá com a aparência cadavérica e um pouco perturbado.
     Na casa também residia Lady Madeline Usher, irmã gêmea de Roderick, a última e única parente viva. A doença  de Lady Madeline também era grave, tinha características da catalepsia e a  deixava com aparência esgotada, porém suportava bravamente.
     Na tentativa de animar o amigo, que apresentava fortes indícios de loucura que acreditava  na influência da casa perante a família, o narrador passava momentos  ouvindo músicas, conversando sobre diversos assuntos e lendo com Usher.  Neste momento o narrador afirma ter ficado impressionado quando Usher compôs os versos de O Palácio Assombrado. ( Poemas publicado no 15 de Janeiro. Acesse aqui para conhecê-lo.  )
    No entanto Usher menciona que Lady Madeline morreu e desejava preservar o cadáver da irmã por duas semanas em uma das numerosas criptas que havia nas principais paredes da casa, antes do sepultamento definitivo.
    Contudo, depois de vários dias, o narrador sai pela casa durante a madrugada, pois havia perdido o sono, encontrando  Usher  trêmulo e completamente apavorado. Enquanto tentava acalmar Usher, lendo uma história, ambos escutam um grito e Usher declara que eles sepultaram a Lady Madeline com vida.
    Edgar Allan Poe apresentou um enredo fantástico e apavorante. Mostrando um cenário diferente, instigante para quem aprecia contos de terror e ao mesmo tempo criativo.
    O Narrador mostrou claramente a sensação de tristeza que a casa e Usher possuíam. Descrevendo o local como fosse um panorama de melancolia, com aspectos sombrio e vazio. Mas quando o narrador foi  revelando dentro da casa, a aparência de Usher começa  combinar ainda mais com a casa, revelando uma ambiente assustador e cheio de mistério.
    O medo ganhou destaque após Roderick revelar seus segredos em torno da irmã  Madeline, deixando a real situação  da insanidade do Usher. E o final do conto é extremamente surpreendente!  
    Conto do desafio #12mesesdepoe do mês Janeiro resenhado, domingo passado deixei o poema O Palácio Assombrado. Leiam os dois, pois valem à pena, aliás, todas as obras de Edgar Allan Poe merecem ser lida.


“Não sei dizer como foi — mas, ao primeiro relance do edifício, uma sensação de insuportável desespero invadiu meu espírito. Digo insuportável; pois a impressão não era atenuada por nada desse sentimento parcial de prazer, pois que poético, com que a mente normalmente recebe até mesmo as imagens mais austeras de desolação ou dissabor.”

        .  Resenhas dos contos do primeiro desafio #12mesesdepoe:

        - Janeiro: Metzengerstein
        - Fevereiro: O Demônio da Perversidade 
        - Março: Hop – Frog
        - Abril: Morella
        - Maio: Revelação Mesmeriana
        - Junho: O Enterro Prematuro
        - Julho: O Escaravelho de Ouro
        - Agosto: Coração Denunciador ( ou Delator )
        - Setembro: OCaixão Quadrangular
        - Outubro: Berenice
        - Novembro: Ligéia
        - Dezembro: O Retrato Oval



       . Já leu o conto?
       . Então me conta o que achou dele. Vou adorar ler seu comentário.
 renata massa