25 fevereiro 2017

[ Resenha ] Os Sete | André Vianco



   Olá pessoal!
   Tudo bem?
   Hoje  eu trago para vocês a minha opinião sobre o livro Os Sete escrito pelo autor André Vianco quando a edição foi publicada pela Editora Novo Século.


 “ Quando eles encontraram aquele navio naufragado, decidiram manter segredo. Outros mergulhadores do vilarejo conheciam o navio, mas o julgavam um amontoado de madeira inútil e podre, sem lhe dar o devido valor.”
  ( pág. 09 )



. Dados Sobre o Livro:

- Autor: André Vianco
- Editora: Novo Século
- 2ª Edição
- Ano: 2011
- 456 Páginas
- ISBN: 978-85-7679-496-7

. Sinopse:

   Uma caravela portuguesa de cinco séculos é resgatada de um naufrágio no litoral brasileiro. Dentro dela, uma misteriosa caixa de prata esconde um segredo: sete cadáveres aprisionados, acusados de bruxaria. Apesar das advertências grafadas no objeto de prata, a equipe do Departamento de História da Universidade Soares de Porto Alegre decide violar a caixa, para estudar os corpos. Afinal, que perigo poderiam oferecer aqueles sete cadáveres? Nenhum. Mas depois que o primeiro deles acorda... Este novo romance de André Vianco, mesmo autor de Sementes no Gelo, transporta o leitor para um mundo antigo, onde os verdadeiros assassinos carregam presas afiadas e têm medo do Sol.


"- Lobo... - começou ela, lendo e murmurando baixinho, quase inaudível. 
- ... Tempestade, Inverno, Gentil, Espelho... Acoda, Acordador, Sétimo.
- São sete. - disse César, atrás de Tiago.
- Acordador? Que diabos é isso?
- Espero descobrir, Tiago. Sinceramente, espero descobrir. "
 ( pág. 30)


Fantástico!

      Com um cenário totalmente brasileiro, Os Sete é o primeiro livro que leio do autor André Vianco e afirmo que estreou positivamente porque não imaginava encontrar vampiros assustadores caminhando em território nacional.
      A história começa com dois amigos, Tiago e César durante a prática de mergulho como hobby no litoral da cidade em que vivem e acabaram encontrando uma caravela portuguesa naufragada nas águas da cidadezinha fictícia chamada Amarração no Rio Grande do Sul.
     Após uma nova tentativa de mergulho, onde Tiago, César e Olavo gravaram imagens da caravela, as filmagens  dentro dela exiba uma misteriosa caixa metálica vedada. Rapidamente a noticia deixou o trio bastante curioso, pois a descoberta poderia trazer  tesouros que renderia uma pequena fortuna.
     Então Tiago entrou em contato com Eliana, amiga de infância do trio, que era estudante  de História da Universidade de  Porto Alegre para  informar o pessoal do Departamento de História e assim, conquistariam a fortuna em dinheiro além do reconhecimento nas condições de descobridores.
     Quando a velha caravela é resgatada, os historiadores descobriram que a caixa metálica havia  uma moldura esculpida com  as palavras Inverno, Acordador, Tempestade, Espelho, Lobo, Gentil e Sétimo.
      No  momento que abriram a caixa, todos que estavam presentes perceberam que havia  sete corpos  completamente cadavéricos e na empolgação, acabaram empurrando Eliana que feriu a mão na lamina  da caixa  e algumas gotas de sangue pingaram na beirada da caixa. Contudo nas horas seguintes, o grupo de biólogos notou que os sete espécimes estavam retornando à vida e  aparentemente estavam sendo despertados.
      A história é fantástica! André  criou uma trama envolvente, conseguindo transportar  o leitor para um cenário bem interessante enquanto a história é entrelaçada com vampiros ficaram adormecidos por quinhentos anos e despertaram em uma terra nova cheia de modernidade que eles desconhecem. Enquanto o exército brasileiro os enfrenta como se fosse uma verdadeira guerra. Os confrontos entre os vampiros e as forças armadas são trechos bem marcantes e repletos de  ação.
      Os  personagens são diferenciados, dando destaque aos vampiros e a origem deles  quando ainda estavam em Portugal na região do Rio D’ouro sendo acusados de bruxaria, há cinco séculos atrás. Isso mostra que mesmo estando acostumada com histórias vampirescas, elas ainda conseguem chamar atenção.
      A diagramação está muito boa nas folhas amareladas, a edição contém uma capa simples e bacana. Diferente da nova edição publicada pela editora Aleph que contém a capa mais caprichada.
      Enfim, é uma história bem construída e mesmo sendo o primeiro livro que leio do autor, já me tornei fã e quero ler  a continuação da história. Recomendo para todos os leitores que gostam de livros nacionais e apreciam histórias com vampiros.


“ Nobres homens de bem, jamais ouseis profanar este túmulo maldito. Aqui estão sepultados demônios viciados no mal e aqui devem permanecer eternamente. Que o Santo deus e o Santo Papa vos protejam.”  
 ( pág. 32 ) 


       Eu escolhi esse livro para fazer parte do Desafio 12 Meses Literários. Quem está participando do desafio, em Fevereiro, precisava ler  um livro de um autor nacional.
       Eu escolhi Os Sete  porque comprei este livro em 2012. Tinha muita vontade de ler, mas acabava adiando a leitura e o desafio está  ajudando eu ler alguns livros que estão um bom tempo na estante.


    . Sobre o autor:

      Antes de adotar Vianco como seu sobrenome artístico, - que homenageia a cidade de Osasco derivando da Rua Dona Primitiva Vianco - André começou a escrever profissionalmente para a rádio Jovem Pan na seção de humor. Tornou-se redator do departamento de jornalismo da rádio e por lá permaneceu por dois anos. Em 1999 após ser despedido de seu emprego em uma empresa de cartões de crédito, André utilizou o seu FGTS para produzir 1000 cópias de seu primeiro best-seller, Os Sete. Em 2000 ele foi pessoalmente promover seu livro em livrarias e editoras. Em 2001 a editora Novo Século se interessou por seu trabalho e re-publicou o livro. Desde então a parceria entre autor e editora proporcionou mais livros e uma obra que está sendo gradualmente ampliada. Os Sete deriva diretamente do primeiro romance de André Vianco, O Senhor Da Chuva (1998). Em O Senhor da Chuva, apesar da história estar relacionada diretamente a anjos e demônios, o autor criou uma personagem vampiro que, segundo o autor, teria sido pobremente explorado. A partir de então, André ficou com a ideia de escrever um romance em que vampiros seriam os protagonistas. Em seu primeiro roteiro, pré-escrita, os vampiros eram apenas dois e o título do livro seria "Os Dois". Porém André não se sentiu satisfeito e sua trama virou "Os Sete" (1999).


  . Você já leu Os Sete?
  . Deixe seu comentário. Vou adorar lê-lo.