09 abril 2017

[ Poema ] Desafio de Leitura #12mesesdepoe – Só



     Olá Pessoal!
     Tudo bem?
     Hoje eu estou trazendo o quarto  poema do projeto de Leitura Coletiva das Obras de Edgar Allan Poe, organizado pelo Blog da Anna Costa.
     Além da resenha do conto do mês, eu resolvi deixar no blog o poema que iremos ler para vocês também possam conhecer um pouco mais as obras de Poe.
     Espero que gostem. É curtinho, mas fantástico!





Poema de Abril



I
Desde a infância eu tenho sido
Diferente d'outros – tenho visto
D'outro modo – minhas paixões
Tinham uma outra fonte e
Minhas mágoas outra origem.

II
No mesmo tom não despertava
O meu coração para a alegria -
O que amei – eu amei só.

III
Então – na infância – a aurora
Da vida atormentada – estava
Em cada nicho de bem e mal.

IV
O mistério que me prendia.
Da correnteza, da fonte.
Da escarpas rubras do monte.
Do sol que me rodeava
Em pleno outono dourado.
Do relâmpago nos céus
Quando sobre mim passava.
Do trovão, da tormenta.
E a nuvem tem a forma
(Quando o resto do céu é azul)
D'um demônio aos meus olhos.

     
     Recomendo que leiam as obras de Edgar Allan Poe, pelo menos para conhecer a escrita do autor, porque vale muito a pena. Essa semana trago a resenha do conto A Aventura Sem Paralelo De Um Tal Hans PFAALL   para concluir o desafio #12mesesdepoe do mês de Abril. 


     . Já conhecia esse poema?
     . Então me conta o que achou dele. Vou adorar ler seu comentário.