04 julho 2017

[ Lidos do Mês ] Junho – 2017



    Oi Pessoal!
    Tudo bem?
    Hoje eu  trago o pequeno resumo das leituras do mês de Junho. Desta vez essa postagem está um pouco atrasada, porque mês passado passei mal com problemas no estômago e quem tem blog sabe como é difícil colocá-lo em dia.
    A minha sorte  foi ter  algumas divulgações e resenhas proclamadas e foi elas que ajudaram bastante o blog não ficar totalmente abandonado.Agora com a saúde melhor, estou respondendo todos os  leitores que visitaram o meu cantinho e  estou tentando colocar  as leituras em dia.
    Confira as leituras que passaram aqui no Histórias Existem Para Serem Contadas, quem sabe você fique interessado por alguma delas e vai se aventurar neste mundo mágico da literatura:




O Amor de Uma Vida
( Fábio Costa )

    Comecei o mês com a leitura um romance muito bom, entretanto, Paulo é um personagem bem difícil de aceitar. Paulo ficava atraído por outras mulheres com muita facilmente, mesmo com casamento marcado com Flávia, acabou envolvendo com Gabriela e no final das contas ele não sabia quem ele realmente queria. Sem mencionar que tem Renata, Rita... 
    Enfim, elas juntamente com Paulo trazem várias reflexões sobre a tentativa em busca do verdadeiro amor. Isso deixou a leitura bem desgastada, cheia de traições, decepções e reviravoltas. Paulo demorou  perceber que o amor que ele tanto procurava já tinha encontrado.








Dez Coisas Que Aprendi Sobre o Amor
( Sarah Butter )

     A próxima história, tinha tudo para ser muito boa e podia emocionar. O livro mostrou duas histórias diferentes com  personagens que  apresentaram o poder de valorizar os momentos que realmente são importantes na vida. 
     Ambos eram solitários e sentiam um pouco perdidos. No entanto a autora foi revelando o caminho de Daniel e Alice para o leitor entender a trama de cada um até o caminho deles se cruzarem. Infelizmente na metade da história a autora já tinha desvendado o mistério em torno dos personagens e fiquei um pouco  desanimada com o final do enredo.








A Tal Senhora Marjorie
( Marih Macar )

    Em seguida li  um romance GLBT e  proporcionou alguns momentos aprazíveis. Infelizmente a autora focou mais no romance entre Marjorie e Bianca e não deu prioridade aos trechos sobre o mistério do assassinato de Ágatha. Deixou para desenvolver nos capítulos finais e o livro ficou a sensação de um enredo fraco.
    Não é um romance ruim, mas a autora poderia ter explorado mais nas investigações da Bianca para ajudar a Marjorie e nos personagens secundários que ficaram um pouco vago no enredo.









. Três Domingos Numa Semana
( Edgar Allan Poe )

    Também deixei mais um conto no  projeto que estou participando sobre Edgar Allan Poe. Apesar da história ser muito curta, ela foi bem desenvolvida e não nego que gostei bastante da  ideia que Catarina teve para ajudar o grande amor da sua vida. Ela conseguiu os  três domingos e forçar o pai dela marcar a data do casamento. Essa foi a melhor parte do conto.
    Porém não conseguiu me conquistar completamente ao ponto de entrar na minha lista de contos favoritos,  pelo fato de não ter uma descrição do cenário. Entretanto, o  conto não é decepcionante e continuo querendo obter mais histórias de Poe. 








Dois Mundos
( Simone O. Marques )

    Conheci um cenário devastado em Terras nacionais  no livro Dois Mundos. A leitura foi bem agradável, mas por ser um livro introdutório, ele deixou algumas pontas soltas para conferir no próximo livro. 
    A autora conseguiu criar personagens bons e com personalidades cativantes, no entanto a personagem Marina foi um pouco teimosia e mimada demais. Compreendo que ela queria uma vida normal e estava cansada de ser super protegida, mas não precisava ficar confrontando tudo e sendo chata a todo o momento.








Donnie Darko
( Richard Kelly )

    Para finalizar as leituras de Junho, eu li a edição maravilhosa de Donnie Darko e destaco como minha leitura favorita do mês. 
    O livro é para leitores que realmente é fã do filme Donnie Darko, assim como eu e desejava ter a edição  para colecionar e curtir. O livro contém entrevista, fotos, algumas páginas do livro que Donnie lê durante o filme e um sensacional roteiro original do filme. 
   Eu aconselho para todos que ainda não conhece Donnie Darko, primeiramente assista o filme e depois leia o livro. 







   Ufa! Agora sim, eu consegui concluir o mês  de Junho aqui no blog.

   
     Já leu algum desses livros?
     Comente sobre ele. Sua opinião é muito importante para o blog.
     Deixe seu link para que eu possa retribuir.
     Obrigada e volte sempre.