15 setembro 2017

[ Resenha ] O Amor Não Tem Leis | Camila Moreira



    Olá pessoal!
    Tudo bem?
    Hoje eu trago para vocês a resenha do livro O Amor Não Tem Leis, escrito pela autora nacional Camila Moreira e publicado pela Editora Suma de Letras.
     Conheçam minha opinião sobre essa nacional que tinha todos os elementos para  se tornar um dos favoritos do gênero.



   “ Sou meio descrente com essa coisa toda de relacionamento sério, conto de fadas e felizes para sempre. Isso para mim é tudo história para boi dormir.” 
  ( pág. 24 )




. Dados Sobre o Livro:

- Autora: Camila Moreira
- Editora: Suma de Letras
- 1ª Edição
- Ano: 2014
- 287 Páginas
- ISBN: 978-85-8105-228-1
- Sinopse: Alexandre Ferraz é um renomado advogado criminalista apaixonado pelo que faz. Além do sucesso inquestionável na carreira jurídica, também usufrui do impacto devastador que provoca nas mulheres a sua volta. E com a sua nova estagiária Maria Clara não seria diferente. Recém-chegada de uma temporada fora do país, quando acompanhou o então namorado e cantor pop Dereck Mayer em turnê pelo mundo, a estudante de Direito está determinada a cumprir as horas de estágio para finalmente ganhar o diploma, nem que para isso tenha de resistir aos hipnotizantes olhos azuis do dr. Ferraz. Assim como o seu chefe, a jovem leva uma vida descompromissada, curtindo o sexo oposto sem romantismo ou grandes demonstrações de afeto. O amor não tem leis traz a arrebatadora história de um homem e uma mulher que buscam, acima de tudo, o prazer, mas que quando colocados frente a frente terão de aprender a lidar com sentimentos até então desconhecidos para eles. O que esperar desses dois? O amor será capaz de transformá-los?




“Continue se enganando, Alexandre. 
Enquanto isso, eu quero assistir de camarote quando vocês se der conta de que ama essa menina. 
Não perco essa por nada nesse mundo.” 
( pág. 164 )


 Gostei, mas Poderia Ser Melhor!

    Quando comprei a duologia O Amor não Tem Leis da Camila Moreira, eu  havia lido  alguns comentários bem positivos e isso despertou minha curiosidade. Ainda mais sabendo que é uma leitura erótica, não tenho problema em ler romances adultos desde que ele contém uma história bem construída.
   Até afirmo que a primeira parte da história entre Alexandre e Maria Clara tinha tudo para se tornar um dos  meus livros favoritos do gênero, mas na metade do livro eu fiquei um pouco desapontada. Vou tentar explicar melhor a situação.
   A história inicia-se com Alexandre Ferraz, um advogado criminalista, bem sucedido parado em frente a um prédio, sentado  dentro do seu carro chorando como um bebê abandonado olhando para um bilhete em suas mãos culpando uma mulher  por todos os acontecimentos de ruim nos últimos meses. Lendo este trecho, a expectativa já cresce bastante para querer saber por que esse homem de 35 anos que afirma ser confiante e tão resolvido profissionalmente estava tão vulnerável.
   Mas sete meses antes, enquanto Alexandre trabalhava no escritório, o Dr. Nelson seu pai que já tinha aposentado e passado e escritório para Alexandre e seu irmão Diego,  perguntava se Alexandre  já tinha analisado o currículo de Maria Clara, amiga  de sua filha Priscila, pois a moça precisava  de horas complementares de estágio supervisionados para  se formar.
   Alexandre achava perca de tempo  ter uma adolescente universitária  em sua volta, mas foi obrigado abrir uma exceção por causa da Priscila, não queria chatear a irmã e não tinha mais argumentos para negar o pedido do pai. No entanto quando bateu os olhos em Maria Clara, percebeu que ela não era nenhuma adolescente que imaginava.
   Havia pouco tempo que Clara, uma mulher de 23 anos tinha retornado ao Brasil. Ela tinha trancado a faculdade para fazer um curso de inglês no Canadá, mas  na verdade, Clara abandonou tudo para ficar acompanhando seu namorado e vocalista Dereck Mayer em turnê pela Europa. Porém depois de um ano, ela tinha consciência que  o relacionamento deles não tinha futuro. Dereck queria algo à mais no relacionamento e pela a forma de viver tão desprendida de Clara, ela resolveu retornar ao país, retomando a faculdade para adquirir seu diploma.  
    Acontece que Alexandre e Clara ficaram interessados um no outro, mas ambos controlaram a atração que tiveram durante a entrevista. Clara não queria arriscar em perder o estágio e Alexandre não queria ficar prejudicado profissionalmente por assédio. Dessa forma, Clara  foi apresentada para os outros dois estagiários, Patrícia e Fernando, após ser conduzida até a sala dos outros universitários para começar imediatamente seu estágio.
     Ao anoitecer, assim que terminou o expediente no escritório, Clara foi direto para o barzinho onde havia combinado de encontrar sua amiga Laís que acabou não comparecendo ao encontro. Então Clara continuou tomando sua cerveja, mas ficou surpresa quando Alexandre sentou ao seu lado com uma proposta de aproveitarem a noite e na segunda – feira, tudo retornaria ao normal. Rapidamente, Clara  aceitou a proposta de Alexandre, pois estava completamente hipnotizada pelo chefe.
     A história tem um enredo muito bom, isso não pode negar. A escrita da Camila tira o fôlego e contém muitas cenas de sexo entre o casal. Por isso, aconselho que tenha mente aberta para aceitar esse tipo de leitura. Para quem gosta do gênero, consegue envolver com a história nas primeiras páginas, pelo fato dos personagens terem personalidades marcantes e nada ingênuas.
     Clara iniciou a  história sendo ao contrário das personagens com alma de cordeirinho. Nas primeiras páginas ela mostrou que gostava de independência e foi bem sincera sobre o que pensava sobre romantismo e desejava continuar descompromissada aproveitando apetite sexual que ambos estava dispostos à oferecer.
    Durante a leitura dá para perceber a postura fria que ambos adotaram. Clara com audácia foi domando Alexandre que por vez,  estava perdidamente apaixonado por Clara, fazendo todas as vontade dela. As situações estavam divertidas porque Alexandre tentava fazer ciúmes em Clara e ela não deixava para trás, mas de forma engraçada.
    Porém na metade do livro, Clara entrou numa deprê por causa do seu passado com um ex-namorado Felipe, que não tinha cabimento. Tornou-se uma personagem problemática e aquela personagem sensacional sumiu. No desfecho da primeira parte da história, Clara explicou melhor a situação, até compreendi o desespero, mas ela poderia ter levado a situação com mais amadurecimento.
    O  que realmente desapontou na história, foi à presença de Lana, ex-rolo de Alexandre. Ela simplesmente apareceu para deixar a história clichê, porque era uma mulher sem amor próprio, chata, correndo atrás de um homem que já tinha deixado claramente que não queria nada com ela e para piorar, fazia ceninhas de ciúmes sem graça. 
    A não ser, que Lana terá  alguma importância na segunda parte da história, porque caso contrário, só enfraqueceu um enredo que estava bem legal de ler. Bem diferente de Dereck. De todos os ex que apareceram, ele foi o mais interessante na trama.
    O desfecho do livro melhorou mais um pouco. A expectativa retornou  e compreendi perfeitamente porque Alexandre estava tão abalado dentro do carro como estava no início da história. Destaco  também os trechos da noite de estreia da boate e o show de Dereck, as situações foram  bem engraçadas e foram as favoritas.
    A diagramação  está muito boa nas páginas amareladas, mas não gostei da capa, merecia uma capa melhor. No final do livro contém um pequeno trecho da continuação O Amor não tem Leis – O Julgamento Final.
   Enfim... Recomendo para quem gosta de livros do gênero erótico.
     
 


“Eu sei que ela traz lembranças do seu passado, e por isso a coloquei.
 Eu quero tudo de você, Clara. 
Presente, passado e futuro, e aceito tudo que você tiver para me dar.” 
( pág. 191 )




     . Sobre a Autora:



      Camila Moreira, 29 anos, taurina, goiana por nascimento e mato-grossense de coração. Formada em Direito, começou a escrever nas horas vagas, no final de 2013. Mãe de primeira viagem, é fascinada pelo Universo Marvel, ama música sertaneja e botas. Lançados pela Suma de Letras, “O amor não tem leis”, “O Amor não tem leis – O julgamento final”, “8 segundos” e “Minha Melodia” venderam mais de 60 mil exemplares e as obras tiveram repercussão internacional: Camila foi citada pelo jornal The Washington Post como referência da nova literatura erótica brasileira. Sua frase inspiradora vem do livro As cinco pessoas que você encontra no céu, de Micht Albom: “Todos os fins são começos, apenas não sabemos disso na hora.” Mora em Lucas do Rio Verde com o namorado, o filho e três cachorros.


       Já leram O Amor Não Tem Leis?
       Comente sobre ele. Sua opinião é muito importante para o blog.
       Deixe seu link para que eu possa retribuir.
       Obrigada e volte sempre.


 renata massa