18 de abril de 2018

[ Entrevista ] Beatriz Cortes


    Olá pessoal!
    Tudo bem?
    Hoje eu trago para vocês mais uma entrevista e desta vez o bate papo é com a Beatriz Cortes, autora do livro Por Uma Questão de Amor. Essa história foi lida e resenhada aqui no blog recentemente.
    Venha conferir:


     Beatriz Cortes é uma autora jovem pronta para transformar suas ideias e sentimentos em páginas de livros. Psicóloga, com 23 anos e nascida no interior do Rio de Janeiro, em meio a grande variedade de livros disponíveis no mercado, Beatriz Cortes faz parte de uma geração que se orgulha de poder contribuir para o crescimento e fortalecimento da literatura nacional. Leitora assídua desde a infância, a jovem é a autora de três livros publicados pela Novo Século Editora em seu selo principal, O outro lado da memória, Por uma questão de amor e Aonde quer que eu vá, romances que são capazes de emocionar leitores de todas as idades. Em Meu doce azar, a autora se desafia em um novo estilo, prometendo discutir com bom humor o importante papel da mulher na sociedade.


  
 
    Kênia: Seja muito Bem-Vinda Beatriz Cortes ao blog Histórias Existem Para serem Contadas.  Sinta-se a vontade para responder as perguntas e espero que goste delas. 
   Como foi que você entrou nesse universo literário e compartilhar suas historias?

   Beatriz - Acho que foi bem gradual, no início da faculdade. Sempre quis fazer algo que pudesse mudar a vida das pessoas ou leva-las à reflexão. Meio sem querer acabei entrando na literatura e não consegui sair mais. 


  
   Kênia - O que mais te encanta e desafia no mundo literário?

   Beatriz - Eu amo o fato de saber que meus livros podem estar em lugares que talvez eu nunca conheça. Pode alcançar pessoas que talvez nunca verei.  O que mais me desafia acho que é o mercado. Ainda é muito difícil para o autor nacional se destacar e vender seu produto. 



   Kênia - Você se identifica com algum dos personagens dos seus livros? Ou Você inspirou em alguém que conheça ou simplesmente eles surgem de alguma idéia. 

   Beatriz - Me identifico um pouco com cada um deles. Sempre tem alguma característica que me faz lembrar de algo ou de alguém. Mas, atualmente, a personagem mais parecida comigo é Alice, de Meu doce azar.



   Kênia - Qual foi sua sensação quando terminou de escrever sua primeira obra?

  Beatriz - Foi estranho, surpreendente e desafiador, tudo ao mesmo tempo. Não imaginei que um dia pudesse realmente virar um livro e ser distribuído em todo o país.



   Kênia - E para finalizar a entrevista. Já tem em mente algum o projeto literário para futuro? Pode revelar para os leitores do blog?

  Beatriz - Sim, Meu Doce Azar, meu lançamento atual, possui uma continuação chamada: Minha Amarga Sorte. Esse livro está previsto para o final do ano, assim como outros projetos que também estou terminando.




    Kênia - Beatriz quero agradecer a oportunidade de entrevistá-la e as portas do blog sempre estarão abertas para qualquer tipo de divulgação.

   Beatriz - Obrigada pelo carinho.


  Gostaram da entrevista com Beatriz Cortes ?
  Então deixa sua opinião no comentário. Vou adorar conhecê-la.