28 de agosto de 2018

[ Resenha ] Em Algum Lugar nas Estrelas | Clare Vanderpool


  Olá pessoal!
  Tudo bem?
   Hoje eu quero dividir minha opinião com vocês sobre essa história incrível. Em Algum Lugar nas Estrelas foi escrito pela Clare Vanderpool e publicado pela Darkside Books.


. Título: Em Algum Lugar nas Estrelas
. Título Original: Navigating Early
. Autora: Clare Vanderpool
. Editora: Darkside Books
. 1ª Edição
. Ano: 2016
. 288 Páginas
. Tradução: Débora Isidoro
. ISBN: 978-85-66636-83-3
. Sinopse: EM ALGUM LUGAR NAS ESTRELAS é um romance intenso sobre a difícil arte de crescer em um mundo que nem sempre parece satisfeito com a nossa presença. Pelo menos é desse jeito que as coisas têm acontecido para Jack Baker. A Segunda Guerra Mundial estava no fim, mas ele não tinha motivos para comemorar. Sua mãe morreu e seu pai... bem, seu pai nunca demonstrou se preocupar muito com o filho. Jack é então levado para um internato no Maine (o mesmo estado onde vivem Stephen King e boa parte de seus personagens). O colégio militar, o oceano que ele nunca tinha visto, a indiferença dos outros alunos: tudo aquilo faz Jack se sentir pequeno. Até ele conhecer o enigmático Early Auden.


            SKOOB | COMPRAR

 Uma História Encantadora.

    Em Algum Lugar nas Estrelas conquista o leitor pela capa por causa do projeto gráfico que a Darkside faz nos livros que ela publica. No entanto, ao deparar com as páginas, o livro tornar-se ainda mais encantador.  É absolutamente maravilhoso.

   De forma  bem singela, Em Algum Lugar das Estrelas conta  a história de Jackie Baker, um jovem garoto de treze anos que morava com sua mãe em Kansas e tem o pai um pouco ausente por causa da segunda guerra mundial. 

    Entretanto a  mãe de Jackie acaba falecendo e após o funeral, o pai que havia sido convocado e precisava retornar para guerra, optou em deixar o garoto num colégio interno chamado Morton Hill em Maine. Uma escola exclusivamente para meninos, cujo, os pais são oficiais da Marinha. 

    A partir deste momento, Jackie precisa conviver com a recente perda da mãe, readaptar em um ambiente diferente com outros garotos e lidar com uma carga emocional em relação ao pai. Por isso Jackie tornar-se um garoto extremamente solitário, até conhecer  Early. 

    Jackie também nota que Early é um garoto meio solitário e possui algumas manias bem específicas. Através da sua narrativa, Jackie mostra que Early tem uma forma especial de enxergar as coisas do seu redor, principalmente quando se trata de música.  

   A narrativa é tocante e consegue envolver o leitor nos pensamentos de Jackie e na aventura vivida pelos personagens. A escrita de Clare sensibilizou bastante. Realmente não esperava mergulhar tão facilmente na história.

   O cenário é ricamente construído em torno da amizade entre Jackie e Early, pois ambos precisam aprender a lidar com a perda de entes queridos. E Clare sobre muito bem transmitir várias mensagens para os leitores através dos personagens. Especialmente Jackie e Early que foram personalizados, não poupando detalhes sentimentais. 

    Sinceramente, não sei como demorei tanto para ler, mas o que importa é que a leitura aconteceu e quando terminei de lê-lo, deixou uma sensação são gostosa que realmente não sei explicar direito. Simplesmente fiquei  feliz de conhecer  a história de Jack Baker e apaixonei com a forma particular que Early vê o mundo, a maneira que ouvia as músicas e como usou o numero irracional, Pi ( 3,14 ). Criei uma ligação de carinho com esses dois personagens.

    É uma história grandiosa para todas as idades, onde cada leitor terá suas próprias conclusões. Amei demais a experiência e com total certeza é mais um livro para ser relido em algum momento da minha vida. 

    Mais uma vez tenho que parabenizar a edição, com capa dura e correspondendo o enredo. Possui várias ilustrações internas e a diagramação está maravilhosa nas páginas do papel pólen. O livro veio com dois marcadores redondos mostrando as regras musicais do personagem Early e como ele tinha os dias específicos para ouvir. Louis Armstrong às segundas, Frank Sinatra às quartas, Glenn Miller às sextas, Mozart aos domingos e nos dias de chuva, ele apreciava Billie Holiday.

   Enfim poderia ficar escrevendo mais detalhes sobre Em Algum Lugar nas Estrelas, mas  confesso que fiquei com receio de estragar as surpresas que este livro pode proporcionar para o leitor. Por tanto, recomendo que leia e se entregue na aventura dos garotos, pois será uma experiência única.


“Dizer que sou um peixe fora d’água seria usar uma expressão boa, mas errada para a minha situação. Porque lá estava eu, um garoto do interior do Kansas, pisando a areia macia e na beira do mar. E tudo que eu conseguia fazer era enterrar meus pés bem fundo para não ser carregado.”


  Sobre a Autora:
 Clare Vanderpool foi a primeira autora estreante a receber o cobiçado prêmio Newbery Medal, da American Library Association, por Moon Over Manifest, seu livro de estreia. EM ALGUM LUGAR NAS ESTRELAS é seu segundo romance. Comparado a clássicos como Huckleberry Finn, de Mark Twain, Em Algum Lugar nas Estrelas entrou na lista dos mais vendidos do New York Times e vem sendo adotado como um livro indispensável por várias escolas nos Estados Unidos. Uma leitura encantadora para leitores de todas as idades.

   Já leu Em Algum Lugar nas Estrelas?
  Tem interesse em lê-lo?
  Então deixa sua opinião nos comentários. Vou adorar conhecê-la.