4 de julho de 2015

[ Resenha ] Cinquenta Tons de Cinza - E. L. James



    Olá pessoal!
    Tudo bem?
    Hoje eu trago a resenha do livro  Cinquenta Tons de Cinza da autora E. L. James publicado pela Editora Intrínseca.
    Conheça minha opinião sobre ele.



" Ele é ambicioso, controlador, arrogante, assustador mesmo, mas muito carismático. Dá para entender o fascínio." 
( Anastasia - pág. 22 )

   


. Dados Sobre o Livro:

. Título Original: Fifty Shades Of Grey
. Autora: E. L.James
. Editora: Intrínseca
. Trilogia: 50 Tons
. 1º Edição
. Ano: 2012
. 480 Páginas
. Tradução de: Adalgisa Campos da Silva
. Sinopse: Quando a estudante de literatura Anastasia Steele entrevista o jovem bilionário Christian Grey, descobre nele um homem atraente, brilhante e profundamente dominador. Ingênua e inocente, Ana se surpreende ao perceber que o deseja e que,  a despeito da enigmática reserva de Grey, está desesperadamente atraída por ele. Incapaz de resistir à beleza discreta, à timidez e ao espírito independente de Ana,  Christian admite que também a deseja - mas em seus próprios termos. Chocada e ao mesmo tempo seduzida pelas estranhas preferências de Grey, Ana hesita. Por trás da fachada de sucesso - os negócios multinacionais, a vasta fortuna, a amada família - ele é um homem atormentado por demônios do passado e consumido pela necessidade de controle. Ao embarcar num apaixonado e sensual caso de amor, Ana não só descobre mais sobre seus próprios desejos, como também sobre os segredos obscuros que Grey tenta manter escondidos.



" Anastasia, eu não sou o tipo de homem sentimental... Não curto romance. Meus gostos são muito singulares. Você devia ficar longe de mim."
 ( Christian - pág. 69 )

                                             
 Tirando Minhas Próprias Conclusões 1.

       Quando comecei a ler 50 Tons de cinza, eu estava bem curiosa com Christian Grey e Anastasia Steele, justamente por causa das opiniões divididas entre vários leitores a respeito dos romances eróticos.
       Já imaginou um homem bonito, elegante e cheio de atitudes poderosas com um contrato nas mãos propondo uma aventura apimentada e com algumas doses de sexualidade?
      Pois este homem é nada mais nada menos que o famoso Christian Grey. Um empresário bem sucedido que comanda uma empresa multimilionária que possui uma personalidade forte e reservada.
     Fazendo um favor para sua amiga Kate que está doente, Anastasia Steele vai entrevistar Grey em sua empresa para o jornal da faculdade. A jovem Anastasia é uma simples estudante de literatura que trabalha em uma loja de material de construção e dividi o apartamento com sua amiga Kate.
      Ana e Christian acabam se interessando um pelo outro, mas o misterioso Grey tem um gosto sexual nada convencional e acaba transportando a inocente Anastasia para um mundo do BDSM, onde o relacionamento do casal não é nada tradicional.
      A leitura é rápida, mas achei um pouco cansativa por haver trechos repetitivos. A troca de e-mails entre o casal foi uma dessas partes, pois tinha várias frases desnecessárias.
     Outro motivo, que deixou o livro longe da minha lista de favoritos, foi à ingenuidade de Anastasia. Juro que tentei gostar dela, de todas as formas, mas em nenhum momento a Ana melhorou e a personagem tornou-se chata.
      O que posso dizer a respeito da história é que pessoas mais conservadoras vão ficar um pouco chocadas com as cenas picantes, pois são bastante detalhadas. Confesso que não fiquei chocada com alguns trechos, mas cheguei a falar ( MEU DEUS, EU LI ISSO MESMO? ) durante a leitura, pois ainda tenho alguns tabus que precisam ser derrubados.
      Bom... Para finalizar, tirei minhas próprias conclusões do primeiro volume da trilogia e os livros eróticos são apenas para distração, mas pode ter certeza que estão com força total para causar polêmicas e dividir opiniões positivas e negativas. 
     Eu apenas aconselho ter um pouco de maturidade porque não são leituras para menores.



“ Estou perfeitamente ciente de estar levando você para o mau caminho, Anastasia, por isso quero que pense com cuidado.” 
( Christian – pág. 94 )

. Sobre a autora:

EL James é o nome de guerra de uma jovem escritora que se tornou um fenômeno literário que assinala um marco na Era Digital. A consagração veio há pouco, quando ela apareceu no topo da lista dos bestsellers do NY Times, na soma de livros de papel e livros eletrônicos. Em dose tripla. James fez uma trilogia, como Stiegg Larsson. Primeiro, ela surgiu na internet, pelas mãos de uma pequena editora americana. Depois, o enorme sucesso a empurrou para o papel. Agora, ela vai também para o cinema: a Universal comprou os direitos. Importante: a arrancada foi na base do boca a boca. Não houve campanhas de publicidade.


     Já leu Cinquenta Tons de Cinza?
     Então me conta o que achou dele. Vou adorar ler seu comentário.