25 abril 2016

[ Resenha ] Desafio de Leitura #12mesesdepoe - Morella



        Olá Pessoal!
        Tudo bem?
         Hoje eu estou trazendo a quarta resenha do projeto de Leitura Coletiva das Obras de Edgar Allan Poe, organizado pelo Blog da Anna Costa.
         Venha e conheça minha opinião.






Desafio de Abril


Morella

      Morella é o quarto conto que leio para o projeto leitura coletiva das obras de Edgar Allan Poe, onde todos participantes irão ler um conto por mês durante o ano e este  conto foi publicado pela primeira vez  no Southern Literary Messenger, Abril de 1835.
     Narrado pelo protagonista da história que não é identificado, conta que havia criando afeição pela sua amiga Morella. Apesar de não ter aquela chama ardente da paixão, ele casou-se com ela, pois estava feliz ao seu lado.
     Durante o casamento, Morella adorava estudar textos místicos e primitivos da literatura germânica e acabou apresentando para seu marido sua atividade favorita, que também,  passou a tomar gosto pelos textos e vivia debruçado sobre eles na esperança  de entender seus significados misteriosos, porém não conseguia.
    Sobre a orientação de sua esposa, pouco a pouco  o narrador pressentiu surgir dentro de si, um espírito nefasto enquanto Morella recitava palavras profundas de uma estranha filosofia morta e alegria que sentia quando ouvia sua esposa recitar os textos, tornaram-se uma melodia de horror como se tivesse sido contaminado pelo terror.
    Entretanto, Morella começou a sofrer um declínio na sua saúde e o narrador começou ansiar por sua morte. Como Morella se manteve firme durante meses, o narrador enfurecido, passou amaldiçoar a vida da sua esposa. Até que numa tarde de outono, Morella deitada em seu leito chama pelo seu marido e diz que está falecendo, contudo daria a luz a sua filha durante a morte.
     Então o narrador beija a testa de Morella enquanto ela declarava que ele nunca  tinha amado ela durante sua vida, mas que ele iria adorá-la na morte, deixando o narrador surpreso com a revelação da esposa. 
    Para o espanto do narrador, a criança cresceu rapidamente, assumindo uma estranha semelhança idêntica da sua mãe e tudo lembrava a Morella, fazendo o narrador sofrer  uma intensa ansiedade.
    Como ainda não tinha batizado e nem  dado um nome a criança, o narrador resolve conduzi-la para uma cerimônia de batismo e daria um nome para ela, pois achava que o espírito de Morella permanecia na criança e assim a ela teria um futuro esperançoso.
    Entretanto durante a cerimônia, quando o padre pede o nome da criança, o narrador sussurra no ouvido do padre o nome de Morella.
    Cada conto que eu leio de Poe está sendo tão enriquecedor que está ficando difícil de escolher um conto favorito, por causa da sua grandiosidade de trazer um enredo fascinante e um vocabulário aprimorado.
     Morella é uma bela história, que mostra claramente que a vida é curta e o narrador poderia ter aproveitado melhor a felicidade que tinha em mãos. Eu gostei bastante do conto, seu final é inesperado e estará juntamente com Metzengerstein e Hop – Frog na lista de favoritos.
    Enfim... Desafio #12mesesdepoe do mês de Abril concluído maravilhosamente. Leiam as obras de Edgar Alan Poe, vale muito a pena e surpreenda-se com uma narrativa extremamente enriquecedora!


 "Este é o dia dos dias para viver ou para morrer. É um belo dia para os filhos da terra e da vida... Ah, e mais belo ainda para as filhas  do céu e da morte! Vou morrer e, no entanto, viverei."


         
      . Outros Contos do desafio:

        - Janeiro: Metzengerstein
        - Fevereiro: O Demônio da Perversidade 
        - Março: Hop – Frog


       . Já leu o conto Morella?
       . Então me conta o que achou dele. Vou adorar ler seu comentário.