18 outubro 2017

[ Resenha ] Apocalipse Zumbi 2 – Inferno na Terra | Alexandre Callari



     Olá pessoal!
     Tudo bem?
     Hoje eu trago para vocês, a resenha do Apocalipse Zumbi 2 – Inferno na Terra, escrito pelo Alexandre Callari e publicado pelo Selo Generale da Editora Évora.
     Venha conferir:




“Neste mundo, o homem nasce e morre só. Não levamos nada de fora para o  túmulo, apenas o que há dentro de nós mesmos. 
Para você, um homem precisa aprender a morrer.”
 ( pág. 55 ) 
 



. Dados Sobre o Livro:

- Autor: Alexandre Callari
- Editora: Évora
-1ª Edição
- Ano: 2013
- 356 Páginas
- ISBN: 978-85-63993-60-1
- Sinopse: Há um mês, o Quartel Ctesifonte foi atacado de dentro para fora, revelando a fragilidade na estrutura de um dos últimos núcleos da resistência humana a ter sobrevivido à infestação que aniquilou dois terços da população do planeta. O líder da comunidade, Manes, de luto pela morte brutal da sua esposa, traça um plano para guiar e proteger aqueles que restaram, contudo, suas ações parecem despropositadas e suicidas aos olhos de todos. Restou alguma lógica na mente do grande líder ou estará ela completamente destroçada pelos recentes acontecimentos? E, enquanto a ameaça dos infectados torna-se cada vez mais presente, novos jogadores entram em cena, muito mais mortíferos e perigosos do que o traidor Dujas. Quem é o misterioso Tebas e qual a sua relação com Manes? Quais as intenções do Bispo, o líder da Catedral, o maior núcleo de sobreviventes do país? Que outras surpresas aguardam os batedores e os membros da debilitada comunidade?
Prepare-se para mergulhar em uma surpreendente trama de absoluto terror, tragédia, medo e obstinação neste segundo volume da assustadora saga Apocalipse Zumbi!


LEIA A RESENHA DO LIVRO ANTERIOR: 
APOCALIPSE ZUMBI - OS PRIMEIROS ANOS



- Bispo...
- Sua Santidade! – corrigi-o Joaquim, imprimindo mais tensão à situação. Parecia que um cerco estava se fechando à sua volta. Ele recomeçou a frase:
- Sua Santidade. Sinto que  começamos com o pé esquerdo. Se me der uma chance, gostaria de sentar-me com o senhor e explicar tudo o que...
- Mas você já explicou. Já está tudo claro. Você quer que as coisas sejam diferentes.
- O senhor tem o poder e os meios para transformar este mundo...
- Mas eu gosto deste mundo!
( Trecho da conversa entre Manes e o Bispo -  Pág. 188 )  





 Continua Sensacional!

       A sequência de Apocalipse Zumbi continua sensacional e a trama de Apocalipse Zumbi 2 foi tão boa quanto o primeiro. Até arrisco em dizer que pode ter sido melhor, porque superou as expectativas.
      O livro inicia apresentando Bispo e Tebas, dois personagens importantes para essa segunda parte da história. Na Era A.A. ( Antes do Apocalipse ) o Bispo era um ser humano triste, mesquinho e infeliz com a vida, trabalho, família e principalmente com a esposa. 
     Certo dia, após uma discussão com esposa, o Bispo pegou o carro e durante a madrugada descobriu uma forma de extravasar todo ódio que tinha  dentro de si e a sensação de matar pessoas era extasiante. Já na Era D.A ( Depois do Apocalipse), ele se tornou líder supremo e incontestável de um grande grupo chamado a Catedral.
     Outro personagem que chega para história é Tebas. Ele  era lutador e líder de uma comunidade, no entanto foi vencendo as lutas, que Tebas  adquiriu alguns pertences de outros grupos que também participava  dos jogos.
     Depois de conhecer os novos personagens da trilogia, a história inicia-se um mês após os últimos acontecimentos que ocorreram ao final do Apocalipse Zumbi – Os Primeiros Anos. Manes  o líder do Quartel Ctesifonte, está decidido a enfrentar os Zumbis com toda força possível, mas para isso acontecer ele precisa conquistar aliados das outras comunidades para ajudá-lo.
     Então Manes decide montar uma comitiva composta por ele, Junior e Estarpano com o objetivo de chegar à maior comunidade chamada Catedral liderada  pelo Bispo e convencê-lo a entrar na  guerra contra os Zumbis. Entretanto,  Manes irá descobrir que o  principal problema dessa Era D. A não são exatamente os zumbis, mas os próprios seres humanos que ainda não foram infectados.
     Enquanto isso, no Quartel Ctesifonte, alguns fatos acontecem e o Quartel completamente escuro, sem luzes. Não restando outra possibilidade, Cortez e Zenóbia resolvem sair da comunidade para tentar achar um gerador que possa  trazer luz para o Quartel. Essa situação deixa Ctesifonte inteiramente vulnerável.
     A leitura continua sensacional, mas vou alertando que o leitor precisa gostar  do gênero. O enredo trouxe elementos  fortes, por isso eu afirmo em dizer, é uma história com personagens adultos, com situações adultas que algumas pessoas possam interpretar mal, então leia com a mente aberta.
     Contudo a história permanecer eletrizante e os personagens continuam bem construídos. Além dos personagens que foram apresentados no livro anterior, o Bispo e Espartano, também  terá a personagem Duda. Eu simplesmente adorei  ela!
     Como eu disse na resenha anterior, a capa do primeiro volume corresponde  perfeitamente com o enredo da história. Desta vez, a capa deste segundo volume está maravilhosa para quem realmente é fã de Zumbis. Só tenho elogios para ela.
      No entanto, as ilustrações pecaram um pouquinho. Elas continuam  mostrando cenas da história em preto e branco, mas as ilustrações do primeiro livro estão melhores do que neste segundo. Mesmo assim não interfere na leitura. 
     A diagramação está muito boa nas folhas amareladas  do papel Pólen e também acompanha um CD com trilha sonora muito boa, assim como o primeiro livro e  vale a pena conferir cada música.
     Gostei muito bastante da história e não vejo a hora de ler o final da trilogia. Enfim, se gosta de histórias de Zumbis e ainda não leu Apocalipse Zumbi – Os Primeiros Anos e  Apocalipse 2 Inferno na Terra, eu aconselho que leia porque Alexandre oferece uma aventura cheia de mistério no mundo pós apocalíptico.



 

 Livro oferecido gentilmente pela Editora Évora.



“Todos temos nossos demônios, Bispo. 
Mas, quaisquer que sejam eles, não justificam sair por aí matando pessoas!”
  ( pág. 336 )


 

       . Sobre o autor:



       Alexandre Callari é editor e apresentador do programa Pipoca & Nanquim (pipocaenanquim.com.br), especializado em quadrinhos e cinema. É colecionador de HQs e seu acervo já foi exposto em diversas ocasiões em todo o país. É autor dos livros Brincando de Escrever (1999), Evolução é uma Opção (2009), O Dilema da Desatenção (2010), Quadrinhos no Cinema (2011) e Apocalipse Zumbi: Os Primeiros Anos (2011), entre outros. Também trabalha como tradutor e entre diversos títulos, já traduziu Conan - o Bárbaro (Ed. Generale), Será que ele mente para você (Ed. Gente), Economia para leigos (Alta Books) e A Revolução da Inovação Aberta (Ed. Évora). Quando jovem trabalhou também com música e artes marciais. Atualmente é editor das revistas da DC Comics no Brasil.


      . Ainda dá tempo de participar do Sorteio de Outubro, no Instagram. O sortudo ganhará  um exemplar de Apocalipse Zumbi – Os primeiros Anos e Apocalipse Zumbi 2 – Inferno na Terra. Se gostou da história  venha participar do sorteio!




       Já leram Apocalipse Zumbi 2 – Inferno na Terra?
       Comente sobre ele. Sua opinião é muito importante para o blog.
       Deixe seu link para que eu possa retribuir.
       Obrigada e volte sempre.