12 dezembro 2017

[ Resenha ] Esconjuro | Giselle Melo

  Olá pessoal!
  Tudo bem?
  Hoje eu trago para vocês a resenha do livro  Esconjuro, escrito pela autora Giselle Melo e publicada pela editora Autografia.

. Dados sobre o livro:

. Título: Esconjuro
. Autora: Giselle Melo
. Editora: Autografia
. Páginas: 202
. Ano: 2017
. 1ª Edição
. ISBN: 978-85-518-0513-8
. Sinopse: Uma família desfeita por um homem possessivo, obriga que a jovem tenha de correr para casa, a fim de não esquecer seu passado. Por quase uma década, ela e mãe vivem escondidas em uma cidadezinha pacata, que só se anima duas vezes por ano. Mesmo na lonjura, a desventura as encontra. Revoltada por suas perdas, Catarina busca um modo de acabar com tal revés, mas se descobre herdeira de um povo que vive sua sorte em cada época do ano em lugar diferente. Reviram-se e desvendam-se segredos de família na tentativa de aniquilar o infortúnio. Será que, após tantos anos de infelicidade, seria possível voltar a viver?




“Ter medo de algo que se vê é compreensível. Mas, ser ameaçada durante anos por uma força incontrolável e desconhecida, é diferente.”
( pág. 63 )

Levinho

     Com uma história bem  leve, eu imaginei que Esconjuro continha um enredo do  gênero do terror, mas fui pega de surpresa com um suspense que se enquadra  perfeitamente  para o público juvenil.
     A história  começa com Catarina caminhando na praia em  Março de 1999, enquanto pensava como estava desiludida e cansada da vida que estava levando. Sempre teve poucas  amizades, principalmente quando  foi mora com a mãe em uma cidadezinha onde as duas não interagia com quase nenhum dos moradores da região, apenas com a dona Ruth.
    Mas um ano antes, Catarina conheceu Ricardo durante uma quermesse no momento em que ajudava a  mãe na barraquinha de doce. Encantado pela moça, não tirava os olhos dela e no final do festejo, Ricardo acompanhou Catarina em casa. Ricardo acompanhou Catarina  todos os  dias tentando  conquistar o coração da moça, até conseguir arrancar um beijo dela.
    Catarina não assumia nenhum compromisso, devido ao  passado misterioso que ela e sua mãe Rosa carregavam, mas ao ser beijada pelo Ricardo e por causa da persistência do rapaz, Catarina  estava disposta a viver este relacionamento. Contudo precisa alertar Ricardo sobre a  maldição que carrega e aparece em dias de ventania.
    Além da história ser bem leve, a escrita da autora lembrou aqueles enredo mais antigo, onde os personagens sentam na pracinha para namorar e o rapaz tentava conquistar a moça em festas como quermesse. É diferente das histórias atuais.
    Outro ponto que a autora abordou e gostei foi mostrar a cultura cigana. Não recordo de ter lido alguma história com essa cultura e fiquei com muita vontade de conhecer mais sobre ela.
    A personagem Catarina demonstrou uma personalidade  muito boa, foi amadurecendo durante a história, buscando a origem, correndo atrás de respostas e tentando colocar um fim na maldição.
    O final da história deixou uma sensação que poderia ter uma sequência. Até seria legal ter uma continuação, nem que fosse um conto, para saber o que aconteceu com Catarina.
    A diagramação está boa nas folhas amareladas do papel pólen e contém uma ilustração na última página do livro. A capa tem um toque de mistério e suspense, particularmente gosto dela.
    Enfim, finalizo minha opinião recomendando este livro para todos os leitores que aprecia uma história levinha com alguns toques de suspense.

 Livro  oferecido gentilmente pela Editora Autografia.
Resenha publicada anteriormente no blog Doces Letras.



   . Sobre a Autora:

    Giselle Melo atua há 30 anos como professora e 21 como neurocientista e psicóloga com especialização em crianças e adolescentes, mas nunca abandonou a escrita. Daí surgiu seu primeiro livro após muitas pesquisas: Esconjuro.


   Já leram  Esconjuro?
   Então deixa sua opinião nos comentários.