15 de janeiro de 2018

[ Resenha ] Dexter - A Mão Esquerda de Deus | Jeff Lindsay



  Olá pessoal!
   Tudo bem?
   Hoje vou deixar minha resenha do livro que há muito tempo eu tinha vontade de ler. Conheça minha opinião do livro  Dexter - A Mão Esquerda de Deus, escrito por  Jeff Lindsay e publicado pela Editora Planeta de Livros Brasil.





. Título: Dexter - A Mão Esquerda de Deus
. Título Original: Darkly Dreaming Dexter
. Autor: Jeff Lindsay
. Editora: Planeta de Livros Brasil
. 1ª Edição, 14ª Reimpressão
. Ano: 2008
. 260 Páginas
. ISBN: 978-85-7665-345-5
. Sinopse: Dexter Morgan é um educado lobo vestido em pele de ovelha. Ele é atraente e charmoso, mas algo em seu passado fez com que se transformasse numa pessoa diferente. Dexter é um serial killer. Na verdade, é um assassino incomum que extermina apenas aqueles que merecem. Ao mesmo tempo, trabalha como perito da polícia de Miami… Em Dexter, a Mão Esquerda de Deus, o livro que deu origem à aclamada série de TV, o adorável matador depara-se com um concorrente de estilo semelhante ao seu, encanta-se e incomoda-se com ele, prevê seus passos… A escrita requintada de Jeff Lindsay nos faz mergulhar na mente de um dos personagens mais ambíguos da história da literatura de suspense. Nunca o macabro foi tratado com tanto refinamento e leveza. Dexter Morgan é uma obra-prima.
 

Livro oferecido pela Editora Planeta e cortesia do blog Doces Letras.
SKOOB | EDITORA | COMPRAR

Torcendo pelo Anti-Herói

    Há muito tempo eu tinha vontade de conhecer a  versão literária de Dexter, pois  já foi uma das minhas séries favoritas e finalmente, consegui ler o livro. Estava muito curiosa, mas achava que não teria surpresa por ter assistido a série primeiro e sinceramente, eu estava enganada!

   Dexter – A Mão Esquerda de Deus é o primeiro livro da série  composta de oito livros. Narrado em primeira pessoa, o livro conta a história de Dexter Morgan. Quando Dexter era criança foi adotado pelo policial Harry. O pai de Dexter percebeu que ele era uma criança diferente e possuía um instinto assassino.

   Como não conseguia evitar este instinto de Dexter, Harry criou o garoto dentro de um código ensinando Dexter todas as técnicas e impôs ao filho uma única regra: Dexter só poderia matar assassinos que a polícia não conseguia prender.

   Dessa forma, Dexter tornou-se Serial Killer exemplar e controlado. Como filho de policial, ele começou a trabalhar como  analista de padrões de dispersão de sangue na pericia da polícia de Miami. Esse emprego deu oportunidade para Dexter ficar informado dos crimes que estava ocorrendo pela cidade e assim, também ficaria perto das futuras vítimas.

   Com a vida bem organizada e um ótimo disfarce Dexter levava a vida tranquilamente. Entretanto, num dia calmo de trabalho, Dexter  encontrou com sua irmã, Deborah que também trabalha na polícia de Miami, no saguão do prédio. Ela estava profundamente chocada por causa do novo serial killer está a solta nas ruas de Miami.

   Conhecido como assassino do caminhão de gelo, esse serial killer estava chamando atenção porque matava, esquartejava os corpos, deixava eles completamente limpos e sem deixar uma única gota de sangue para analisar.

   A postura do assassino deixava  Dexter intrigado e totalmente encantado por causa do estilo perfeito de assassinar as vítimas. Dexter sabia que eles eram  iguais e por isso,  não tinha dúvidas que ele iria enfrentar um grande desafio para descobrir e ajudar capturar um serial killer interessante.

   Dexter – A Mão Esquerda de Deus é  um livro curto, porém delicioso porque a leitura flui rapidamente e como o livro é sobre um serial Killer que mata apenas criminosos que a justiça não conseguia punir, consegue deixar o leitor torcendo pelo anti-herói.

  Dexter é um personagem bem interessante por causa do seu humor negro. Isso deixou Dexter  muito mais sarcástico e desprovido de sentimentos do que no seriado. Ele é fascinante na versão literária, mostrando como Dexter  vê as pessoas como elas realmente são. Antes de matar suas vítimas, Dexter mencionava os terríveis crimes que aquelas pessoas tinham cometido, sem mistério e sem nenhuma máscara.

   O livro é um pouco diferente da série, principalmente os personagens secundários. A detetive LaGuerta não é tão chata como na série, a irmã de Dexter também contém uma  sutil diferença. Contudo destaco o final do livro e quem acompanhou apenas a série antes do livro, percebe que ela não ficou presa à obra de Jeff Lindsay.

   Para quem é fã de livros de terror irá agradar da capa, particularmente, eu adoro a mão envolvida em uma luva suja de sangue com o bisturi sensacional. A diagramação está impecável nas folhas amareladas e não contém nenhuma ilustração. Mas afirmo que vale a pena ter o livro na estante.

   Enfim, realmente é um ótimo livro, mesmo acho a série de televisão um pouco melhor. Porém acho que o leitor que tem curiosidade de conhecer as diferenças que contém entre a versão literária e a série ou ainda não conhece Dexter, dê  uma chance para a história pois é uma leitura deliciosa.


“ Sei que essa é uma franqueza quase humana e pode  ser apenas um sentimentalismo barato, mas sempre gostei de enterros. Por um lado, são cerimônias tão limpas, tão arrumadas, tão caprichadas.”
 ( pág. 257 ) 

   Sobre o Autor:
   Jeff Lindsay é o pseudônimo do americano dramaturgo e romancista Jeffry P. Freundlich (nascido em 14 julho de 1952), mais conhecido por seus romances sobre sociopata vigilante Dexter Morgan. Muitas de suas obras publicadas anteriormente incluem sua esposa Hilary Hemingway como um co-autor. Sua esposa é sobrinha de Ernest Hemingway e um autor em sua própria direita. Lindsay nasceu em Miami e graduou-se Everglades Ransom High School em 1970, e de Middlebury College, Vermont, em 1975.

   Já leram Dexter – A Mão Esquerda de Deus?
   Tem interesse em lê-lo?
   Então deixa sua opinião nos comentários.