Cemitério Maldito - 1989

By Kênia Cândido - outubro 31, 2020

   Olá pessoal. Para comemorar o Halloween, eu trago minha opinião sobre o filme Cemitério Maldito também conhecido como Pet Sematary. Uma obra-prima clássica do Stephen King dirigida pela Mary Lambert em 1989. Um dos meus filmes favoritos que pretendo reler a versão literária em breve.


 

. Título Original: Pet Sematary |  . Ano: 1989 | . 5★❤

 

   Cemitério Maldito foi um dos primeiros filmes de terror que assisti durante minha adolescência e até hoje ainda considero sensacional. Baseado no livro de Stephen King, O cemitério, este clássico do terror mostra como o ser humano fica desconfortável  sobre assuntos em torno da morte e lidar com dores do luto. O filme começa Louis Creed ( Dale Midkiff ) um jovem médico chegando com sua esposa Rachel ( Denise Crosby ) e seus filhos pequenos, Ellie ( Blaze Berdah ) e Gage ( Miko Hughes ), na casa nova em uma cidadezinha de Maine, onde Louis foi contratado para trabalhar num hospital universitário da região. 

   Ao chegarem à casa nova, tudo parecia ser perfeito. No entanto, eles são alertados pelo vizinho Jud Crandall (Fred Gwynne ), sobre a estrada perigosa utilizada pelos caminhões que transportam resíduos químicos de uma indústria da cidade. Por causa disso, ao lado da casa da família Creed, possui uma trilha que segue para uma floresta que esconde um cemitério de animais que as crianças da região criaram para enterra seus bichinhos de estimação. Ao longo dos anos, a maioria desses animais eram atropelados na estrada perigosa e Jud ficou incumbido de apresentar este local para os Creed.

   Com medo de perder o gato na mesma proporção, Louis resolve castrar o Church para Ellie não ter o risco de ficar sem o gato de estimação. Porém, quando Rachel vai viajar com os filhos para casa dos pais durante ao feriado de Ação de Graças, Jud informa ao Louis que o gato de Ellie está morto no quintal dele e mostra para Louis que existe um  cemitério indígena muito antigo com poderes de ressurreição. Entretanto, tudo que é enterrado no cemitério indígena retorna de maneira assombrosa e Louis passa vivenciar vários acontecimentos com consequências são inimagináveis.

   Considero o Cemitério Maldito uma adaptação fiel ao livro, mas um pouquinho resumida. Tem muito tempo que li e pretendo relê-lo para trazer minha opinião sobre a versão literária. Como a maioria dos filmes dos anos 80, Cemitério Maldito teve produção com baixo orçamento, tendo o roteiro escrito pelo próprio Stephen King e também, fazendo uma breve aparição como um pastor, durante o velório de uma vizinha da família Creed e Jud.

   Louis é obrigado a lidar com a morte de várias maneiras, o atropelamento do gato fofo de estimação da filha, o suicídio da empregada Missy (Susan Blommaert) e do jovem Victor Pascow (Brad Greenquist)  que morre no local de trabalho de Louis. Raquel também apresenta uma forma interessante de lidar com a morte. Através do flashback, Raquel  mostra um dos personagens mais assustadores do filme. Lembro que Zelda simplesmente perturbava minha mente enquanto assistia ao filme e hoje em dia, considero Zelda uma personagem extremamente sensacional. Ainda mais pelo fato da Zelda ter sido interpretada por um homem, Andrew Hubatsek.

   As cenas que contém o gato depois que foi enterrado no cemitério indígena são espetaculares sempre mostrando que ele não é mais aquele gatinho fofinho do início do filme que Ellie adorava. A trilha sonora é destacada pela banda Ramones, especialmente a música Pet Sematary para o filme, tocada nos créditos. É uma das músicas preferidas da banda. Como clássico, O Cemitério Maldito é uma garantia de sustos e momentos de aflição. Eu adoro e sempre que posso estou incluindo na minha maratona de filmes de terror. Vale a pena assistir. 

 

  Já assistiu Cemitério Maldito?

 

 Instagram  Twitter  Facebook  Pinterest  Skoob  Filmow

  • Share:

You Might Also Like

0 Comments